8 de dezembro de 2018

Onde foi?

Onde foi?
Onde foi que você parou?
Onde foi que você deixou de acreditar em si?
Onde foi que você acreditou mais no que os outros falavam de você?
Onde foi que outrem passou a ser prioridade?
Onde foi que coisas terrenas passaram a ser mais importantes que as eternas?
Onde foi?
Onde foi que você deixou de acreditar nas pessoas?
Onde foi que você deixou de acreditar no amor?
Onde foi que você parou de acreditar na bondade?
Onde foi que você virou incrédula?
Onde foi que você passou a duvidar das suas capacidades?
Onde foi que você deixou de pintar?
Onde foi que você parou de tocar violoncelo?
Onde foi que você deixou de estudar francês?
Onde foi que você passou a ligar para curtidas?
Onde foi que você deu mais importância a números do que pessoas?
Onde foi que você parou de sonhar?
Onde foi que você parou de viver o agora?
Onde foi que você deu mais valor ao que já aconteceu do que está por vir?
Onde foi que você deu mais valor ao que está por vir do que já aconteceu?
Onde foi que você deixou de sentir o agora?
Onde foi que você deixou de se apropriar das suas conquistas?
Onde foi que você deixou de se apropriar das suas histórias?
Onde foi que você ficou alheia a sua vida como um todo?
Onde foi que você ficou alheia às suas características como um todo?
Onde foi?
Foi aonde?
Foi quando?
Foi por quem?
Por quem continuará sendo?
Até quando continuará sendo?

Onde foi?

Muito provavelmente longe de quem eras
Muito provavelmente longe de onde fostes criada
Muito provavelmente longe do amor do Criador
Onde foi que você parou de ler suas próprias poesias?

Grito,
suplico,
implico,
indago,
faço,
desfaço
a primeira pergunta:

Onde foi?
Foi.

Já não é mais.

Recomece!

Nenhum comentário: